terça-feira, 1 de maio de 2018

Abelissauro

Créditos: Philip Brownlow.
Nome: Abelissauro ("Lagarto de Abel").
Época: Cretáceo.
Local: América do Sul.

 O primeiro e único fóssil de abelissauro foi descoberto na Patagônia em 1983, mais precisamente na Formação Anacleto, na província de Rio Negro, na Argentina. Tal fóssil, composto apenas por um crânio incompleto, foi descrito em 1985 pelos paleontólogos José Bonaparte e Fernando Emillo Novas. Seu nome foi dado em homenagem a Roberto Abel, o diretor do Museu Argentino de Ciências Naturais na época. O abelissauro emprestou seu nome para a família de dinossauros conhecidos como abelissaurídeos. Além do abelissauro, outros gêneros famosos dessa família são o carnotauro e o pycnonemossauro (sendo este o maior de todos os abelissaurídeos conhecidos).


 Como é conhecido apenas por um crânio incompleto de 85 centímetros, é difícil estimar o tamanho exato do abelissauro. No início, foi estimado que esse dinossauro poderia medir até 10 metros de comprimento e pesar pouco mais de 3 toneladas. Porém, pesquisas mais recentes reduziram seu tamanho para algo entre 7 e 9 metros de comprimento, 3 metros de altura e 2,5 toneladas.

 O abelissauro habitou a América do Sul há 74 milhões de anos atrás, e sua família caçou por quase todo o continente sul americano. Era carnívoro, e como outros abelissaurídeos deveria ter pernas fortes e braços pequenos e atrofiados dispostos na lateral do corpo. Provavelmente caçava em grupos, podendo, assim, derrubar animais maiores, como dinossauros saurópodes. Além disso, é provável que usasse seu olfato apurado para localizar carcaças de animais mortos que pudessem servir de alimento.


Na Cultura Popular:

  • Nos videogames, o abelissauro aprece em vários jogos da franquia Dinossauro Rei como um dinossauro do elemento fogo.


Galeria:


O abelissauro é conhecido apenas por um crânio incompleto.
Porém, provavelmente seu corpo seguia um plano corpóreo
semelhante ao de outros abelissaurídeos: crânio curto, pernas
fortes e braços pequenos e atrofiados dispostos na lateral do corpo
(Créditos: Jordan Mallon).

























O abelissauro provavelmente caçava em grupos para derrubar animais maiores,
além de se alimentar da carcaça de animais mortos. Nossa arte, um bando de
abelissauros (dinossauros amarelos e brancos) confronta um carnotauro pela
posse da carcaça de um dinossauro (Créditos: Andrey Belov).























Classificação Científica:


Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Clado: Dinosauria.
Ordem: Saurischia.
Subordem: Theropoda.
Família:  Abelisauridae.
Clado:  Furileusauria.
Tribo:  Carnotaurini.
Gênero:  Abelisaurus.
Espécies:  Abelisaurus comahuensis.




Fontes:
Wikipédia
Prehistoric Wildlife
AVPH - Atlas Virtual da Pré-História

Nenhum comentário:

Postar um comentário