segunda-feira, 2 de abril de 2018

Novo dinossauro carnívoro é descoberto na Argentina

Reconstituição do Tratayena rosalesi por Andrew McAfee.

 Em 20/03/2018, paleontólogos da Universidade Nacional de Comahue e do Museu Carnegie de História Natural dos EUA publicaram, na revista Cretaceous Research, a conclusão de suas pesquisas sobre alguns fósseis de dinossauros encontrados na Argentina.


 Os fósseis pertenciam a uma nova espécie de dinossauro terópode e carnívoro que foi chamado de Tratayena rosalesi, cujo nome foi dado em homenagem a cidade de Tratayen, próxima do local onde ele foi descoberto, e ao seu descobridor, Diego Rosales, um técnico da Universidade Nacional de Comahue. Os fósseis haviam sido escavados em 2006, mas só agora a pesquisa foi divulgada.

 O T. rosalesi foi um megaraptorídeo, um grupo de grandes dinossauros carnívoros que habitaram a América do Sul e a Austrália na metade do período Cretáceo, entre 95 e 85 milhões de anos atrás, e que foram os mais letais predadores de suas épocas e regiões. O T. rosalesi habitou a Patagônia Argentina há 85 milhões de anosa trás, e tudo indica que ele havia sido o predador máximo de sua época.

 Esse animal poderia chegar até os 9 metros de comprimento, o tamanho de um caminhão. Suas mãos de três dedos terminavam em garras afiadas de 40 centímetros, que ele provavelmente utilizava para caçar suas presas. De acordo com Matt Lamanna, co-autor do estudo, "As garras dos magaraptorídeos são algo saído de pesadelos - navalhas cortadoras de carne maiores que um pé! O Wolverine dos X-Men não é nada perto deles".

 Os fósseis consistiam em vértebras, costelas e parte da bacia, encontradas próximas da cidade de Tratayen, na província de Neuquén. A equipe, liderada por Juan Porfiri, espera que a descoberta ajude a entender a evolução e desenvolvimento dos grandes predadores do período Cretáceo, como os cacharodontossaurídeos. Alguns cientistas discordam, e dizem que o animal seria mais próximo dos tiranossaurídeos, mas apenas mais pesquisas poderão revelar a verdade escondida por trás desse predador.

Fósseis encontrados do Tratayena rosalesi e como ele se organizavam
no corpo do animal. (Créditos: Porfiri; Cretaceous Research)



Fontes:
Live Science

Nenhum comentário:

Postar um comentário