terça-feira, 3 de abril de 2018

Beelzebufo

Créditos: Shutterstock / Dirk Ercken.
Nome: Beelzebufo ("Sapo Demônio").
Nome Científico: Beelzebufo ampinga.
Época: Cretáceo.
Local: Madagascar.


 Os primeiros fósseis de beelzebufo, que correspondiam a fragmentos de seu crânio, foram recuperados da Formação Maevarano, em Madagascar, em 1993, pelo paleontólogo David W. Krause, da Universidade Stony Brook em Nova York. Porém, foi apenas em 2008 que Krause, Susan E. Evans e Marc E. H. Jones conseguiram descrever o animal em uma publicação na revista PNAS. Até agora, 75 fragmentos fósseis desse animal já foram encontradas.



 O beelzebufo (cujo nome faz referência ao demônio mitológico "Belzebu") foi um gigantesco sapo próximo do gênero ceratophrys, popularmente conhecidos como "sapos-bois" ou "sapos chifrudos", uma família de grandes anuros carnívoros conhecidos por seu par de chifres ósseos que brotam de cima dos olhos. Ele habitou a região da atual ilha de Madagascar durante o Cretáceo, entre 70 e 68 milhões de anos atrás.

 Esse enorme anuro poderia atingir até 40 centímetros de comprimento e pesava até 4,5 kg, o mesmo que alguns cães de pequeno porte. Ele habitava lugares pantanosos e próximos a corpos d'água, onde encontrava abrigo e alimento. Carnívoro, alimentava-se de pequenos animais: sapos menores, répteis, mamíferos e até mesmo pequenos dinossauros!

 Em 2017, uma pesquisa, baseada na mordida de sapos-bois atuais, revelou que o beelzebufo provavelmente tinha uma mordida com força de até 2.200 N, o mesmo que lobos e tigres de hoje em dia. Isso transformava esse sapo em um predador formidável, e todo pequeno animal que cruzasse seu caminho era uma presa em potencial.



Na Cultura Popular:

(Créditos: Official Ark: Survival Evolved
Wiki)
  • Nos videogames, o beelzebufo aparece no jogo em sobrevivência em primeira pessoa Ark: Survival Evolved, onde pode ser domado pelo jogador e usado como montaria.







Galeria:


O beelzebufo era um sapo carnívoro, capaz de se alimentar de qualquer
coisa que cruzasse seu caminho: sapos menores, pequenos répteis
e mamíferos. Até mesmo pequenos dinossauros faziam
parte do cardápio deste "sapo demoníaco".
(Créditos: Sergey Krasovskiy)


O beelzebufo habitva regiões pantanosas ou próximas a corpos 
d'água, como rios e lagos, onde encontrava abrigo, alimento e um
lugar para procriar com facilidade.
(Créditos: Documentário Dinosaur Revolution)
















Classificação Científica:


Reino: Animalia.
Filo: Chordata.
Classe: Amphibia.
Ordem: Anura.
Família: Ceratophryidae
Gênero: Beelzebufo.
Espécies:  Beelzebufo ampinga.




Fontes:
Wikipédia.
Scientific Reports: Bite force in the horned frog (Ceratophrys cranwelli) with implications for extinct giant frogs.
News.com.au 
Super Interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário